Amigos da mente

Quando soube do livro Amigos da Mente não tive dúvidas de que leria. Do mesmo autor de Dieta da Mente, nesse livro o Dr. David Perlmutter nos apresenta a incrível relação entre a microbiota e diversos problemas de saúde.

 

amigos_da_mente
Título: Amigos da mente: Nutrientes e bactérias que vão curar e proteger seu cérebro
Autor: Dr. David Perlmutter
ISBN: 9788584390144
Edição: 1ª – 2015
Páginas: 368
Editora: Paralela

 

Por coincidência (ou não), eu li o livro pouco depois de ganhar minha doação de kefir de leite. Como já contei aqui, eu já conhecia um pouco sobre os benefícios do kefir, mas demorei para tomar coragem de criar os “bichinhos”… rsrsrs

Logo no início do livro minha curiosidade foi despertada por um simples teste que consistia em responder uma série de perguntas para avaliar o risco de possuir um microbioma adoentado ou não funcional.

1. Sua mãe tomou antibióticos quando estava grávida de você?

2. Sua mãe tomou corticoides, como a prednisona, quando estava grávida de você?

3. Você nasceu de cesariana?

4. Você mamou no peito por menos de um mês?

5. Você teve otites ou infecções de garganta constantes na infância?

6. Você usou tubo de ventilação na orelha na infância?

7. Suas amígdalas foram retiradas?

8. Você já teve que usar remédios corticosteroides durante mais de uma semana, como gotas para o nariz ou inaladores descongestionantes?

9. Você toma antibióticos a cada dois ou três anos?

10. Você toma antiácidos (para má digestão ou refluxo)?

11. Você tem sensibilidade ao glúten?

12. Você sofre de alergias alimentares?

13. Você tem sensibilidade excessiva às substâncias químicas comumente encontradas em produtos do dia a dia?

14. Você já teve alguma doença autoimune diagnosticada? 1

15. Você sofre de diabetes tipo 2?

16. Você está mais de dez quilos acima do peso?

17. Você sofre de síndrome do intestino irritável?

18. Você sofre de diarreia ou cólicas intestinais todo mês?

19. Você toma algum laxante todo mês?

20. Você sofre de depressão?

Curioso, não? Essas perguntas acabam sendo também um guia do que nos espera ao longo do livro.

Na primeira parte do livro somos apresentados ao complexo mundo microscópico que vive em nossos intestinos. É abordado desde como nossa microbiota é formada até os diversos problema de saúde que estão relacionados a um “intestino doente”.

Processos inflamatórios, depressão, obesidade e, claro, doenças neurológicas. Todos esses tópicos são abordados e discutidos com base nas pesquisas mais recentes da área. Por sinal, é uma área de pesquisa que não para de crescer.

Sem dúvida o que mais me chamou atenção foi a possível relação entre a saúde da microbiota e doenças como Alzheimer e Autismo. É mesmo para fazer refletir sobre o estilo de vida atual da maior parte da sociedade.

Na parte II, o foco do livro é justamente nos comportamentos e agentes que estão gerando pessoas com microbiomas destruídos. Alimentação, medicamentos, poluição, produtos de higiene entre outros. Mas claro, os fatores alimentares possuem sim o maior peso e é nisso que o Dr. David tenta focar sua orientação.

A dieta tem um papel dominante na configuração da microbiota intestinal, e alterar populações cruciais pode transformar uma microbiota saudável em um indutor de doenças.

Por fim, na terceira parte do livro são abordadas estratégias para reabilitar um microbioma disfuncional (inclusive a redução de carboidratos e industrializados). Nessa parte conheci mais sobre os diversos probióticos que existem (quero experimentar todos!), a importância deles na nossa alimentação e como diversas culturas sempre fizeram uso de algum tipo de fermentado.

Para aqueles que não conseguem ficar sem um “cardápio”, o último capitulo traz um plano alimentar de 7 dias voltado para a introdução de pré e probióticos na alimentação. E, claro, receitas (inclusive de fermentados)!

Por fim, a dica de ouro que mais gostei:

CONSUMA VINHO, CHÁ, CAFÉ E CHOCOLATE

Pra quê mais? 😛

Engenheira química que através do estilo paleo/low-carb encontrou a paz depois de anos na guerra com a balança. Adora ler e estudar o assunto e é fã incondicional do Dr. Souto.